Você já ouviu falar da Jovem Guarda?

A Jovem Guarda foi um movimento cultural surgido no Brasil na década de 60, no período da ditadura, com ampla adesão popular e de grandes desdobramentos tanto na música quanto na moda e na televisão. Apesar de seu curto período de existência, suas divertidas canções abriram espaço para uma série de outros movimentos culturais brasileiros que surgiram depois.

Criada a partir de um programa televisivo de mesmo nome, a Jovem Guarda foi muito bem representada pelos cantores Roberto Carlos, Wanderléa e Erasmo Carlos, com músicas alegres e dançantes e influenciadas pelo Rock&Roll internacional da época, roupas extravagantes e gírias que a vovó usava que quase não são mais faladas.

Para além do vestuário, as músicas e o próprio movimento foram vistos com reprovação pelos intelectuais da época, por supostamente representarem uma decadência do pensamento jovem brasileiro (pelo fato da Jovem Guarda não tratar necessariamente de política) e uma “irreflexividade” sobre as situações sociais que ocorriam nos primeiros anos do regime ditatorial, sendo constantemente considerados alienados e irresponsáveis.

Apesar das críticas, a Jovem Guarda foi de grande e admirável impacto no cenário cultural.  Um dos frutos colhidos por esses grandes artistas é o de terem sido responsáveis pela introdução da guitarra elétrica nas canções, oportunidade aproveitada com excelência pelos expoentes da Tropicália, movimento cultural posterior, e a consolidação do rockabilly brasileiro. Como forma de manter viva a essência da Jovem Guarda, nós do Brasileiríssimos preparamos uma playlist supimpa (risos) para você aproveitar!

1. Wanderléa - Pare o Casamento

 

2. Roberto Carlos - Eu Sou Terrível https://youtu.be/zJtaW9XS6BM  

3. Erasmo Carlos - Festa de Arromba https://youtu.be/C8Mk2Sw1-PM  

4. Celly Campelo - Estúpido Cupido  https://youtu.be/ECG-jn_TQz4

5. Sérgio Reis - Coração de Papel 

 

6. Renato e Seus Blue Caps - Meu Bem Não me Quer

 

7. Golden Boys - Aquela Garota https://youtu.be/cgORBiNBWpw